Especialista dá dicas de como aumentar a segurança no seu condomínio

Novo colunista do iG e especialista na área condominial há mais de 18 anos, Roberto Piernikarz aborda o tema segurança em condomínios; confira:

Um senhor com vestimentas judaicas religiosas para em frente à entrada social de um condomínio em Higienópolis e inicia um diálogo com o porteiro. Em poucos segundos, o porteiro abre a porta autorizando a entrada do mesmo, acreditando tratar-se de amigo da família de um morador da mesma religião.
Passados alguns minutos, o suposto visitante desce novamente para a portaria e autoriza a entrada de um colega no condomínio . O porteiro mais uma vez não observa nada de errado e autoriza a entrada de ambos. Dentro de poucos minutos, os dois entram em um dos apartamentos do prédio arrombando a fechadura e roubam tudo que encontram pela frente.

Após o acontecido, os dois descem pelo elevador social livremente, com muita calma e segurança e saem sem sequer serem notados. A polícia é chamada; analisa as imagens gravadas e, através do desenrolar da investigação, conclui que se trata de uma gangue que já vinha invadindo e assaltando outros prédios nos arredores.

Esse tipo de crime aumenta ainda mais a sensação de insegurança dos moradores de condomínios em todo o país. Para se ter uma ideia, se tomarmos como base o Estado de São Paulo, ainda estamos no meio do ano e 2018 já apresenta um número assustador de roubos e furtos a condomínios.

Além disso, se compararmos com o mesmo período no ano anterior (2017), o crescimento é de 56% conforme apontam os dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP); Foram 1.300 crimes em condomínios registrados entre janeiro e abril de 2018, contra 832 no mesmo período de 2017, só no estado de São Paulo. E isso se repete Brasil afora!

E como mudar este lamentável cenário?
Não temos hoje uma fórmula mágica para resolver essa situação… Contudo, o simples ato de observar algumas medidas básicas de segurança, pode fazer toda a diferença e evitar, na maior parte dos casos, uma situação mais complicada. Somado, é claro, com todos os equipamentos de segurança que se vê hoje em condomínios, essas medidas básicas ajudam a minimizar o maior problema de todos: a falha humana! não adianta ter todo o equipamento e não ter procedimentos, por isso coloco a seguir algumas dicas valiosas sobre o assunto:

 

    • • Participe ativamente das reuniões referentes à segurança, inclusive fazendo parte das comissões ou conselhos de segurança do seu condomínio;

 

    • • Obedeça às normas de segurança preconizadas para o seu condomínio;

 

    • • Traga sempre informações sobre assuntos relativos à segurança, pois suas sugestões são valiosas para o aperfeiçoamento e atualização da proteção de todos;

 

    • • Colabore com o síndico e demais moradores na formação de medidas que garanta a eficácia de todo o sistema de controle a ser implantado;

 

    • • Compreenda e elogie as ações preventivas dos funcionários, pois, além de estarem cumprindo ordens, visam garantir a segurança do condomínio, mesmo quando estas atitudes representem algum transtorno para si ou para suas visitas;

 

    • • Conscientize seus parentes e empregados sobre a importância da integração de todos no sistema de segurança adotado pelo condomínio;

 

    • • Não se exponha desnecessariamente; somente desça à portaria quando o assunto lhe for pertinente;

 

    • • Avise a portaria para que receba suas encomendas, enviando-lhes o cheque ou dinheiro para o pagamento, se for o caso;

 

    • • Evite comentar sobre sua vida íntima, seus bens, patrimônio e ganhos na frente de estranhos ou até mesmo de funcionários;

 

    • • Criar um gesto ou até mesmo uma “careta”, comum a todos os condôminos, a ser adotado quando forem atender à porta através do olho mágico, para avisar os demais moradores que se encontra naquele momento sob ameaça de assaltantes;

 

    • • Ao entrar ou sair do prédio, observe se há pessoas nas proximidades. Caso perceba alguma movimentação estranha, não entre ou saia, ligue imediatamente para a polícia, avise seus familiares e o porteiro;

 

    • • Aguarde para entrar ou sair se o porteiro estiver identificando um estranho;

 

    • • Antes de entrar na garagem, verifique se há algum veículo atrás do seu, se está em situação suspeita ou se seus ocupantes são moradores do condomínio. Ao sair, também observe se há alguma situação de suspeição;

 

    • • Se o portão da garagem funciona através de acionamento automático, aguarde para que a porta esteja totalmente fechada antes de se dirigir para sua vaga;

 

    • • Ao estacionar seu veículo na garagem ou na rua, nunca o deixe aberto e nem com objetos de valor à vista, ligue sempre o alarme do seu veículo;

 

    • • Procure conhecer os hábitos de seus vizinhos e se relacionar bem com eles;

 

    • • Na contratação de novos funcionários entreviste um de cada vez, de preferência na portaria. Nunca os leve ao apartamento;

 

    • • Obtenha o máximo de informações possíveis sobre o candidato e solicite atestado de antecedentes e referências pessoais de todos os funcionários a serem contratados;

 

    • • Oriente seus funcionários para que nunca comentem sobre seus hábitos;

 

    • • Acautele-se com funcionários que aceitam trabalhar ganhando pouco e passam imagem de muito eficientes. Observe-os atentamente, principalmente em relação à mudanças de comportamento;

 

    • • Evite deixar as chaves da sua residência, bem como seus objetos pessoais na portaria do condomínio, se for o caso deixe-os com um vizinho de confiança;

 

    • • Em casos de perda das chaves, troque imediatamente as fechaduras ou cilindros;

 

    • • Ao mandar fazer cópias das chaves presencie pessoalmente sua reprodução;

 

    • • Evite deixar recados na portaria ou bilhetes afixados na porta da residência quando for passar um final de semana fora;

 

    • • Em caso de viagem mais prolongada, providencie uma pessoa de sua inteira confiança para tomar conta da residência ou mesmo peça ajuda a um vizinho para olhar seu apartamento;

 

    • • Caso resida nos dois primeiros andares do prédio, proteja as áreas de acesso com grades reforçadas;

 

    • • Instale olho mágico de 180° nas portas que dão acesso às partes externas de sua residência;

 

    • • Utilize nas portas trincos e trancas complementares, dando preferência a fechaduras quádruplas;

 

    • • Atente também, para as janelas, complementando as fechaduras com trancas especiais;

 

    • • Antes de se deitar, à noite, revise o fechamento de portas e janelas;

 

    • • Instale alarmes com dispositivos sonoros nas principais entradas da residência;

 

    • • Mantenha sempre em perfeito funcionamento os meios de comunicação, tais como telefones e interfones;

 

    • • Atente para atos e condições inseguras a fim de evitar acidentes dentro de seu condomínio;

 

 

Fonte: Economia – iG @ https://economia.ig.com.br/colunas/condominio-no-ar/2018-08-23/seguranca-condominio-dicas-especialista.html

Compartilhar: